A Ambev

Assuntos
Ambev > A Ambev > Institucional > Histórico
a A

Histórico

01.01.1900 00:00

Conheça a história da companhia.

A história da Companhia de Bebidas das Américas, a Ambev, nasceu em 1999, quando as centenárias Cervejaria Brahma e Companhia Antarctica anunciaram a decisão de juntar esforços.

O surgimento da companhia impulsionou o setor de bebidas brasileiro, possibilitou a entrada no mercado de novas marcas tanto da Ambev como da concorrência, ampliou o leque de produtos de qualidade a preços acessíveis, incentivou o lançamento de inovações e mais que dobrou o nível de empregos e a geração de impostos.

Na época da fusão, as duas empresas empregavam 16 mil pessoas. Atualmente, a Ambev tem mais de 40 mil funcionários, dos quais aproximadamente 26 mil só no Brasil. Sua cadeia produtiva emprega, de ponta a ponta, cerca de 6 milhões de pessoas. Hoje, mais de 100 profissionais brasileiros ocupam cargos de liderança em todas as operações da AB InBev no mundo (EUA, Europa, China, Rússia).

Veja aqui um resumo desses 11 anos de história.

Um resumo da história recente da Ambev

1. 2011

Com o objetivo de expandir em 10% a capacidade total de produção, atendendo à demanda de curto e médio prazo, a Ambev investiu em 2011 mais de R$ 2 bilhões em obras de ampliação, manutenção e modernização de unidades em todo o Brasil. O maior aporte (R$ 1,112 bilhão) foi destinado à região Sudeste, com destaque para os recursos empregados em São Paulo, a ampliação das fábricas de Piraí (RJ) e Sete Lagoas (MG) e a inauguração da fachada restaurada da antiga fábrica da Bohemia em Petrópolis (RJ). No Centro-Oeste, R$ 245 milhões foram aplicados para duplicar a capacidade da fábrica em Anápolis (GO). Unidades da companhia na região terão mais R$ 24 milhões para aumentar capacidade e aperfeiçoar o processo de distribuição e logística. No Nordeste, o aporte foi de R$ 793 milhões e foram inauguradas três grandes ampliações – que fizeram parte do pacote de investimento realizado pela Ambev em 2010 – nas cidades de Camaçari (BA), São Luís (MA) e João Pessoa (PB). A região Sul recebeu R$ 181 milhões em investimentos – dos quais R$ 75 milhões foram destinados ao Rio Grande do Sul.
A companhia também recebeu muitos prêmios e reconhecimentos em 2011. Um dos mais relevantes teve sua cerimônia de premiação em junho, quando a companhia ficou em 1º lugar no Destaque Agência Estado Empresas 2011, ranking elaborado pela consultoria Economática, em parceria com a Agência Estado, que avalia as melhores de 2010 do ponto de vista dos investidores. Outro reconhecimento importante foi o bicampeonato em duas categorias do prêmio Melhores do Agronegócio 2011, organizado pela revista Globo Rural, da Editora Globo. João Castro Neves, presidente da Ambev, foi eleito o executivo do ano do setor de Bebidas e Fumo, segundo o jornal Valor Econômico.
O investimento da companhia destinado à Universidade Ambev, unidade corporativa que integra todos os programas de treinamento da empresa, foi de R$ 26,7 milhões. Valor 18,7% superior em relação a 2010. O ano registrou um número recorde de inscrições (73.889) para o programa Trainee 2012 – 20 jovens foram selecionados. No primeiro semestre, a companhia promoveu novamente o Trainee Industrial, destinado a candidatos à formação de mestre cervejeiro e gerente industrial. A atuação vem obtendo reconhecimento – a oitava edição do prêmio “As Melhores da Dinheiro”, organizado pela revista IstoÉ Dinheiro, deu à Ambev o primeiro lugar na categoria Gestão de Recursos Humanos, e a companhia ficou entre as três mais bem colocadas em gestão de pessoas na premiação do Valor/Aon Hewitt.
Em fevereiro, a Ambev lançou um produto que complementa seu portfólio de bebidas: Fusion Energy Drink, energético com guaranina, cafeína natural do fruto do guaraná. Em março foi a vez de Lipton Mate, com um diferencial relevante: sem conservantes e sem corantes artificiais, o que preserva o mais puro sabor do mate. No mesmo mês chegou ao mercado o Citrus Antarctica, refrigerante que mistura laranja, maçã e pomelo e complementa a linha adulta da marca. Em abril, o publico conheceu as versões Laranja e Citrus da linha H2OH! Frutas, que expandiu a categoria de bebidas levemente gaseificadas, atendendo aos consumidores que procuram uma bebida leve e saborosa para acompanhar as refeições e refrescar o dia a dia. Em setembro, seguindo tendência mundial do mercado de baixas calorias, chegou ao mercado Pepsi Twist Zero, com zero açúcar e zero caloria. Na mesma ocasião foi apresentada a nova identidade visual da marca. Guaraná Antarctica também incorporou uma nova identidade visual, com verde mais escuro, e resgatou a embalagem retornável 1 litro.
Depois de Goiânia, Brasília e São Paulo, em maio a Ambev lançou Skol 360º nacionalmente – o produto traz para o consumidor uma cerveja que não gera a sensação de inchaço, em especial quando associado a ingestão de comida. Em agosto de 2011 foi a vez de Budweiser chegar ao Brasil, integrando o portfólio premium da Ambev. Nas embalagens, dois destaques: a Gran Bohemia e a “Brahma Copaço”. A Gran Bohemia é uma garrafa de 990ml que reforça os atributos de tradição, nobreza e qualidade superior característicos da marca premium. Já a “Brahma Copaço” é a lata que conta com um sistema e abertura total da tampa, fazendo com que a embalagem ganhe formato de um copo.
O ano foi marcado, ainda, pelo lançamento do Movimento +ID. A iniciativa, que visa reforçar que bebida alcoólica não é para menor de idade, foi apresentada no final de agosto (31/08). Um dos destaques foi o anúncio da parceria com o Grupo Pão de Açúcar, para coibir a venda de bebidas alcoólicas para menores e ampliar a conscientização da sociedade sobre a importância deste tema. O Grupo Pão de Açúcar desenvolveu uma tecnologia inovadora no Brasil para garantir que a venda de bebidas alcoólicas seja realizada somente a consumidores com idade superior a 18 anos. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, teve a chance de conhecer o sistema, em visita a uma unidade do Extra no bairro paulistano do Itaim.
Em setembro, o Movimento +ID ganhou as TVs de todo o Brasil com um filme institucional ambientado em um bar que mostra a importância de se exigir o RG antes de vender bebida alcoólica – a mensagem é “Cerveja pode ser para todo mundo, menos para quem é menor de 18 anos.
O ícone +ID foi estampado em anúncios impressos e em cartazes distribuídos por pontos de venda – a maior mobilização aconteceu no Dia de Responsa (23/09), quando centenas de funcionários da Ambev em todo o país saíram as ruas para conversar com donos de pontos de venda sobre a importância de não vender, sob qualquer hipótese, bebidas alcoólicas para menores.
Outra ação relevante foi desenvolvida com as ONGS parceiras da Ambev no programa Jovens de Responsa. Novas instituições se juntaram à iniciativa, que visa criar uma tecnologia social para evitar que menores de idade consumam bebidas alcoólicas. Um dos destaques é o programa Bar de Responsa, desenvolvido com ONGS como a Bola prá frente e Central Única das Favelas (Cufa). O programa promoverá uma reforma (pintura, restauro na fachada, doação de mesas e cadeiras e demais acessórios) nos estabelecimentos que agirem de forma mais responsável, não vendendo para menores de 18 anos. A campanha teve engajamento do presidente da Ambev, João Castro Neves, que visitou a comunidade de Paraisópolis, em São Paulo (SP), no mês de novembro. A Ambev doou ainda bafômetros a autoridades de Minas Gerais e do Paraná. Nos eventos, a Ambev manteve ações de incentivo conduta responsável, como no carnaval de rua do Rio de Janeiro e no Skol Sensation.
Em julho, a Ambev apresentou oficialmente sua plataforma de futebol. O projeto compreende uma série de iniciativas que visam deixar um legado esportivo e socioambiental ao país. Na primeira frente, voltada para desenvolver o futebol, foram apresentadas as ações voltadas para os benefícios dos torcedores e clubes, com destaque para os clubes cariocas (como o Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco) e mineiros (como o Cruzeiro, outro exemplo). Na segunda frente, o destaque é o Brahma na Comunidade, projeto que utiliza o futebol como agente de transformação socioeconômica em comunidades de baixa de renda. O edital foi vencido pela ONG Art Cult da Mangueira, no Rio de Janeiro. A Ambev é ainda uma das patrocinadoras da Taça das Favelas, competição realizada pela Cufa no Rio de Janeiro – a companhia premiará comunidades dos times vencedores com programas sociais e culturais. Clubes parceiros das marcas Ambev foram bem sucedidos em suas campanhas, caso do Vasco, campeão da Copa do Brasil, e Lusa, campeã da Série B. As marcas promoveram duas ações surpreendentes. Em agosto, a Brahma foi a primeira a oferecer ingressos para a Copa 2014 por meio do concurso “Sou Brahmeiro, Sou Primeiro”. Em outubro, Guaraná Antarctica anunciou a parceria com a dupla que simboliza o novo futebol brasileiro, Neymar e Lucas. A Brahma foi ainda patrocinadora da Copa América 2011 e apoiou o futebol amador cidades como Salvador. O ano foi encerrado com o anúncio de mais uma parceria (América-MG) e uma segunda edição de latas temáticas no Rio.
No Dia Mundial da Água (22/03), a Ambev lançou uma nova etapa do Movimento CYAN, o Banco CYAN, uma parceria com a Sabesp, pela qual os consumidores podem ter acesso à média de consumo de água de seu imóvel e, à medida que diminuam (ou até mesmo mantenham) o consumo, ganham pontos que podem ser usados como desconto em sites de compras na internet. Em junho, a Codau, de Uberaba (MG), juntou-se ao Banco CYAN e outras concessionárias de água do país podem ser anunciadas no futuro – mais de 50 milhões de litros de água foram economizados por meio do projeto. Em julho, Ambev e WWF-Brasil apresentaram os resultados da primeira fase do Projeto Bacias. Além do ecomapeamento da Microbacia do Córrego Crispim (DF), a companhia e a ONG inauguraram um viveiro para a produção de mudas de árvores do Cerrado que serão usadas para reverter a atual situação das áreas degradadas às margens do córrego. Outra iniciativa foi a parceria, em São Paulo, com o festival Gastronomia Sustentável, para estimular restaurantes paulistanos a reduzir o desperdício de água. Outra novidade foi o programa Recicla Ambev, que, entre outras ações, tem contribuído para o recolhimento de material reciclável em eventos patrocinados pela companhia como o Festival de Americana.
Já no Dia Mundial do Meio Ambiente (05/06), alguns dos principais veículos impressos do país divulgaram a partir um anúncio publicitário da Ambev com as conquistas obtidas e iniciativas realizadas pela companhia para atingir as metas ambientais globais traçadas para 2012. Em setembro, na fábrica de vidros no Rio de Janeiro, a Ambev apresentou uma boa notícia: o forno de fusão, antes alimentado exclusivamente por gás natural, passou a queimar também biogás gerado na estação de tratamento de efluentes da Filial Rio de Janeiro, cervejaria da Ambev próxima à fábrica de vidros. A gestão ambiental da Ambev foi reconhecida – em setembro, a companhia foi eleita uma das 20 empresas com melhores práticas ambientais do país, segundo a edição do Prêmio Época Empresa Verde – uma parceria da revista Época com a consultoria PricewaterhouseCoopers (PwC).
Entre as centenas de eventos patrocinados e/ou apoiados pelas marcas da Ambev, destaque para três eventos proprietários: o Camarote Brahma, no carnaval carioca, e o Skol Sensation, em São Paulo. Com o tema “Eu vou morrer de saudade”, o Camarote Brahma fez sua despedida no formato que o consagrou, promovendo encontros como o do astro internacional Jude Law e o fenômeno dos gramados Ronaldo. Já o Skol Sensation, em junho, atraiu 40 mil pessoas para “Os Mistérios de Wonderland”, ao som de DJs internacionais. Novidade em 2011, o Gran Momentos promoveu pockets shows em praças e bares de São Paulo reunindo nomes como Céu, Tiê, Mart´nália, Mariana Aydar, Tulipa Ruiz e Yamandu Costa. Também vale citar o patrocínio de Budweiser ao UFC no Brasil (incluindo reality com Anderson Silva) e mais de 20 shows internacionais como Pearl Jam, Eric Clapton, Red Hot Chili Peppers, Aerosmith e System of Down, Britney Spears e Rihanna. Para 2012, a Ambev já confirmou nova edição do Skol Sensation e o patrocínio aos carnavais oficiais do Rio de Janeiro (Antarctica) e Salvador (Brahma), além da parceria com a escola de samba São Clemente (Skol 360).
No que diz respeito à publicidade e ações de comunicação das marcas, Guaraná Antarctica lançou uma série de filmes para reforçar a exclusividade da composição do refrigerante original do Brasil – todos terminando com a assinatura “é mais fácil ver isso que a fórmula secreta do Guaraná Antarctica”. Skol prosseguiu com a série “Um por todos, todos por uma”, assim como Skol 360, que investiu no conceito do homem-baiacu para divulgar os atributos do lançamento. Antarctica deu continuidade ao posicionamento, “A Boa da Diretoria”, enquanto Antarctica Sub Zero trouxe uma nova série de comerciais, com a assinatura “Um dia toda cerveja vai ser feita assim”. Brahma fez comerciais destacando a entrada da Zeca Pagodinho nas redes sociais e mostrando sua conexão com uma das maiores paixões dos brasileiros, o futebol. Nas mídias sociais, diversas marcas da Ambev utilizaram canais como Twitter e Facebook para ampliar a comunicação com seus públicos. Destaque para Guaraná Antarctica, que em agosto celebrou a marca de um milhão de fãs em sua Fanpage – foi a primeira marca no Brasil a ultrapassar o número. Outro sucesso são as redes sociais customizadas de Brahma para os clubes de maior torcida do Rio de Janeiro – Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco – e de Minas Gerais.
A Ambev anunciou também o Nosso Bar, uma franquia popular, destinada aos micro e pequenos empreendedores que exige investimento inicial de R$ 28 mil, respeita as características de cada região e tem retorno previsto de 12 a 20 meses.

2. 2010

Com as economias obtidas em 2009, a Ambev começou o ano de 2010 anunciando um pacote de investimentos. Os planos envolvem um aporte de até R$ 2 bilhões, visando ampliar ou criar novas linhas de produção.

No dia 20 de março, a Ambev inaugurou oficialmente a Filial Sete Lagoas (MG), unidade com capacidade de ser a segunda maior fábrica da Ambev nas Américas – a primeira é a Filial Nova Rio, no Rio de Janeiro.

No dia 22 de março, Dia Mundial da Água, a Ambev lançou o “Movimento CYAN – Quem vê a água enxerga seu valor”, uma ampla campanha de mobilização para o uso consciente desse recurso natural.

Em maio, a Ambev foi eleita a melhor empresa da década pelo prêmio “Destaque Agência Estado Empresas”. O ranking dos últimos dez anos, elaborado pela Agência Estado em parceria com a Consultoria Economática, elegeu as empresas que tiveram o melhor desempenho do ponto de vista dos acionistas.

No Dia Mundial do Meio Ambiente (05/06), a Ambev assumiu o compromisso de reduzir ainda mais o consumo de água (11%), a emissão de CO2 (10%) e também reaproveitar quase a totalidade (99%) dos resíduos da produção, até 2012.

No dia 24 de julho, a Ambev lançou sua primeira campanha publicitária institucional. Intitulada “Ambev. Feita por gente e sonhos”, a campanha tem depoimento de 30 funcionários e colaboradores. As histórias, todas reais, mostram como a Ambev construiu sua história no Brasil e no mundo baseada na realização dos sonhos de seu público interno. A campanha também marca o lançamento do novo logotipo da Ambev, criado pela agência inglesa Wolff Olins. Em um tom de azul mais vivo que a versão anterior, ela mantém a herança da marca e, ao mesmo tempo, apresenta-se mais moderna. Todas as letras passaram a ser em caixa baixa para ressaltar a informalidade e a simplicidade da companhia.

No dia 15 de setembro, a Ambev participou de uma campanha global da AB InBev, batizada de Be (er) Responsible Day no exterior, realizada simultaneamente em mais de 20 países. O objetivo foi um só: difundir em todo o mundo mensagens de consumo consciente. No Brasil, o Dia de Responsa foi marcado por um conjunto de atividades: parcerias com instituições não governamentais, doação de bafômetros, ações para o público interno e lançamento do novo portal institucional com material dedicado ao tema.

No dia 13 de outubro, a Ambev lançou Skol 360º. A cerveja, desenvolvida após três anos de pesquisas, tem processo diferenciado de fabricação, que proporciona um líquido que não gera a sensação de estufamento. O produto é comercializado em Brasília, Goiás, São Paulo, Campinas, Santos, Sorocaba e região do Vale do Paraíba.

No dia 24 de novembro, a Ambev e quatro ONGs que participam do Programa Jovens de Responsa realizaram em São Paulo o 1º Seminário de Prevenção do Uso Indevido do Álcool.

No dia 26 de novembro, a Ambev reafirmou seu compromisso com o tema da água, apoiando a exposição “Água na Oca”, aberta ao público até o dia 8 de maio de 2011, na Oca, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. A exposição alia arte, ciência e tecnologia, ocupando os 8000 m² do pavilhão com obras de arte, peças de acervo museológico, aquários reais e virtuais, fotografias e instalações audiovisuais e interativas. Um dos espaços é o do Movimento CYAN, com painéis que trazem exemplos práticos de economia da água.

Em dezembro, a Ambev anunciou os nomes dos selecionados para seu Programa Trainee. Os resultados da Ambev em 2010 (divulgados em 2011) foram positivos. A Ambev registrou EBITDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações) normalizado de R$ 11,7 bilhões no ano passado, resultado orgânico 13,5% superior ao alcançado no ano de 2009. O lucro líquido normalizado foi de R$ 7,7 bilhões em 2010, um crescimento reportado de 33,2% em relação ao ano anterior. O lucro normalizado por ação ficou em R$ 2,49 em 2010, cifra 32,3% superior à registrada em 2009. Os impostos gerados no Brasil chegaram a R$ 13,2 bilhões em 2010, um aumento de 15% em relação ao ano anterior.

Com investimentos da ordem de R$ 2 bilhões realizados em 2010, a Ambev criou 1.930 vagas em todo o país ao longo do ano passado. O saldo é mais que o dobro do registrado em 2009, quando foram abertos 953 novos postos

3. 2009

Em 2009, a Ambev obteve resultados positivos, registrando crescimento nos negócios de Cerveja e Refrigerante. O principal lançamento foi a Antarctica Sub Zero, cerveja com um novo método de dupla filtragem, a menos 2ºC, e com uma composição diferenciada e única de ingredientes. A Bohemia ganhou nova identidade visual e uma garrafa long neck proprietária, com shape exclusivo. Na área de eventos, a Skol reuniu 40 mil pessoas vestidas de branco no Skol Sensation, conceito que mesclou DJs consagrados a atrações variadas: 26 acrobatas e bailarinos, fogos de artifícios e show de lasers.

4. 2008

A Skol, Bohemia, Stella Artois e Guaraná Antarctica marcam 2008 com mais inovações: a Skol Redondinha, lata de 269 ml com sensor termossensível; a Bohemia Oaken, primeira cerveja brasileira maturada em carvalho – inspirada no processo de produção de vinhos e uísques; as versões de lata 269 ml e garrafa de um litro de Stella e a versão de 3,3 litros em PET do Guaraná Antarctica – embalagem de excelente relação custo-benefício. Outros lançamentos em mercados da América Latina foram: Zenda, no Peru e no Equador, Brahma Light e Zulia, na Venezuela, e Brahma Ice na República Dominicana.

Os lançamentos continuaram: Guarah!, Pepsi Twist 3, Sukita Uva e novos sabores de tangerina e maçã de H2OH!. Na publicidade, Brahma inicia a fase do Brahmeiro – o brasileiro batalhador, guerreiro, que tem fé e não desiste nunca. A Lipton opta por lançar a sua campanha global no Brasil. No Canadá, são lançadas campanhas ousadas para Budweiser e Kokanee.

5. 2007

Em 2007, a Labatt, subsidiária da Ambev, celebrou contrato com a Lakeport Brewing Income Fund. Neste mesmo período, a Ambev adquiriu todas as quotas da Goldensand Comércio e Serviços Ltda, controladora das Cervejarias Cintra.

6. 2006

Em 2006, a Ambev obteve excelentes resultados nas suas principais operações. No Brasil, maior unidade da companhia, a empresa fez da Copa do Mundo de Futebol um segundo verão e ampliou os volumes de venda.

O ano de 2006 viu lançamentos de inovações em cervejas. O caso do Chopp Brahma Black e das tecnologias agregadas à Skol Geladona e ao rótulo termossensível. No segmento de Refrigerantes, a Ambev lançou um dos produtos de maior sucesso do segmento no país: a H2OH!, que une os conceitos de sabor, refrescância e saúde.

O bom momento econômico dos países da região da Quinsa impulsionou
o consumo. Durante o ano, a Ambev concluiu a aquisição do controle da empresa, prevista no acordo celebrado em 2002, ampliando de 56,72% para 91,18% a participação no capital social da cervejaria.

7. 2005

No ano de 2005, a Ambev incorporou a InBev Brasil e fundiu-se à CBB – transação que simplificou a estrutura societária da companhia. Outros destaques deste ano foram a inauguração da fábrica de cerveja em Lima (Peru), com capacidade de produção de 100 milhões de litros de cerveja por ano, o lançamento da cerveja belga superpremium Stella Artois e da Bohemia Confraria e ainda a presença da marca Brahma em 15 países (Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Rússia, Ucrânia, França, Espanha, Malta, Chipre, Itália, Espanha, Bélgica, Portugal, Luxemburgo e Holanda).

8. 2004

Em fevereiro de 2004, a Ambev associou-se à Embotelladora Dominicana CXA (Embodom), engarrafadora exclusiva da PepsiCo na República Dominicana. A sociedade previa a comercialização de refrigerantes e cerveja no mercado dominicano de bebidas. A participação da Ambev nesse mercado foi de 66%.

Neste mesmo ano, a Ambev e a cervejaria belga Interbrew S.A./N.V. fecham uma combinação de empresas que envolveu a fusão de uma controladora indireta da Labatt, uma das cervejarias líderes do Canadá. O ano de 2004 foi marcado pelo lançamento da Skol Big Neck e de Liber – única cerveja com 0% de álcool do Brasil.

9. 2003

Em 2003, a Ambev inicia a construção de uma fábrica no Peru e adquire ativos da Embotelladora Rivera, assumindo a franquia da PepsiCo, com capacidade de produção estimada de 630 milhões de litros anuais. Ainda naquele ano, iniciam-se as operações da empresa na Guatemala.

No Equador, a Ambev adquire a Cerveceria SurAmericana, segunda maior cervejaria do país. Expansão que prossegue com uma série de aquisições em países da América Central. Entre os produtos lançados em 2003 está Bohemia Weiss, cerveja de trigo que fortaleceu o desenvolvimento da marca como líder do mercado premium.

10. 2002

Em 2002, novas alianças são anunciadas. A primeira com a Quilmes, maior cervejaria da Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai, negócio que alçou a Ambev ao posto de terceira maior em operação comercial de bebidas do mundo, com 10 bilhões de litros anuais. E a segunda com a CabCorp, principal engarrafadora Pepsi na América Central, para atuação no mercado de cervejas da região. Ainda em 2002, a Ambev começou a produzir a marca Gatorade, isotônico da PepsiCo, e lançou novos produtos: Pepsi Twist, Skol Beats e Bohemia Escura.

11. 2001

No ano de 2001, apesar da era de incertezas simbolizada pelo 11 de setembro, a Ambev alcançou as metas de curto prazo. Teve um EBITDA de R$ 1,99 bilhão, um lucro líquido recorde de R$ 784,6 milhões e um EVA de R$ 355,0 milhões.

12. 2000

Em 30 de março de 2000, a Ambev recebeu aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade. Alguns meses depois, em 15 de setembro, as ações da nova empresa começam a ser negociadas na Bolsa de Nova York.

Em novembro, enquanto adquiria a uruguaia Cerveceria y Malteria Paysandú (produtora da marca Norteña), a Ambev cumpria o termo de compromisso firmado com o Cade, vendendo para a canadense Molson a marca Bavaria e cinco fábricas: Ribeirão Preto (SP), Getúlio Vargas (RS), Camaçari (BA), Cuiabá (MT) e Manaus (AM).

13. 1999

A Ambev foi criada em 1º de julho de 1999, com a associação das cervejarias Brahma e Antarctica.

 

| busca

| leia também

| twitter Ambev